Publicado em

Quer vender ou alugar sua casa ou apartamento? Então precisamos falar sobre Home Staging!

Home staging é uma técnica de design de interiores que busca tirar o máximo partido de uma casa com o objetivo de atrair futuros compradores e inquilinos. E pelo que se tem visto por aí, tudo leva a crer que o Home staging dá uma bela mãozinha ao mercado imobiliário, pois acaba sendo uma ferramenta a mais de marketing. Vamos conhecer um pouco mais sobre as origens e vantagens dessa prática?

Basicamente trata-se de um conceito americano que surgiu na década de 70, durante a grande crise imobiliária, como forma de fazer distinguir o produto (imóvel) dos demais concorrentes.

Consiste em valorizar o produto na ótica do comprador, tornando os espaços mais agradáveis, luminosos , espaçosos e funcionais, ajudando desta forma os proprietários a rentabilizar os seus imóveis maximizando o seu potencial comercial, através de diversas técnicas de design de interiores.

Criar ambientes convidativos e sedutores, despersonalizar o espaço, reorganizar o mobiliário, maximizar a percepção do espaço através da luz e paleta de cores são algumas das técnicas utilizadas para acelerar o processo de venda ou aluguel de suas propriedades (casas, apartamentos, lofts, etc).

A ideia é fazer uma bela arrumação na casa, para assim torná-la mais atrativa, inclusive pode ser um fator para dar uma aumentada no preço do imóvel. Como? Aplicando estes princípios:

1. Iluminar bem.

A iluminação de uma casa é sempre fundamental. Se há luz natural, deve-se aproveitar ao máximo e incentivar que as visitas à habitação sejam quando a casa esteja melhor iluminada. As fotos da casa, obviamente, devem ser feitas também se valendo muito da luz natural.

Se há falta de luz natural deve-se iluminar artificialmente com uma disposição de luz ambiente e pontual que ressalte os pontos fortes da construção.

2. Usar cores claras

Os tons claros e luminosos são os que necessitam uma casa que se vai vender, porque não sabemos quais são as cores preferidas do possível comprador, sendo assim, melhor apostar em cores neutras que inclusive deem um “plus” à iluminação.

Caso a habitação não disponha de muita luz natural, o bom e velho branco pode ser a solução para dar amplitude visual e deixar os ambientes mais claros. Além do mais, o branco também dará a sensação de limpeza e higiene ao local, um ponto essencial na decisão do novo comprador.

3. Limpar e perfumar

A casa deve estar limpíssima. Parece algo banal, mas acredite; quem tem experiência no mercado imobiliário não se surpreende nem um pouco com essa recomendação.

A ideia é fazer com que o possível comprador ao entrar porta adentro sinta que poderia mudar-se no dia seguinte para o local. E não esqueça de fazer todos os reparos que devam ser feitos na casa para que o comprador sinta que está comprando qualidade.

4. Ordenar e distribuir o espaço

Se a casa for vendida com mobiliário, esse deve estar distribuído de forma estratégica para dar maior amplitude aos ambientes.

Não se doa por ter de se livrar de móveis muito velhos, a não ser que sejam móveis nobres, com uma história, se nem você iria querê-los, provavelmente o novo comprador também não os quererá em casa.

Porque na hora de distribuir os móveis em casa também deve-se aproveitar para ordenar tudo o que há no ambiente e que ficará no imóvel após a venda. O tipo de móvel ideal é o baixo e de linhas retas, porque ajuda a dar sensação de amplitude a espaços pequenos.

Uma dica: se a casa ou apartamento, estiver vazio, uma opção seria mobiliá-los com móveis de papelão para que o comprador tenha uma real dimensão das possibilidades da habitação.

5. Despersonalize

Não deixe objetos pessoais na casa, que para você pode ser que sejam o máximo e que talvez para o comprador não sejam tão empolgantes. Nada de quadros pintados por você ou por algum familiar, nem esculturas trazidas de alguma viagem exótica ou aquele móvel de gosto duvidoso da vovó, por exemplo.

6. Crie uma atmosfera de casa modelo

Embora pareça uma contradição em relação ao ponto anterior, acredite, não é. Uma vez que você tenha despersonalizado a casa ou apartamento é hora de começar a construir o ambiente, porém como um lugar que qualquer um que visite o local adore, sinta-se seduzido(a).

Uns detalhes estratégicos aqui, outros ali, criar ambientes acolhedores, aconchegantes… Lembre-se as primeiras impressões são fundamentais neste tipo de negócio. A possibilidade de vender ou alugar a casa é potencializada pela sua valorização.

homestaging 01

A sala ganhou sensação de amplitude e ficou mais iluminado depois que as técnicas de Home Staging foram aplicadas ao espaço.

homestaging 03

Nem parece o mesmo ambiente, não é verdade?

homestaging 02

Com a repaginada o ambiente ganhou em claridade, estilo e amplitude. Mais um ponto para o Home Staging!

Com o mercado imobiliário mais difícil, é primordial que o imóvel esteja em boas condições e preparado para ser vendido, por isso uma boa ajudinha da decoração e de um profissional stager ou um corretor que saiba aplicar as técnicas do Home Staging, pode ajudar a acelerar o processo.

Fonte:  blog carrodemola.